• Inicio
  • Sobre
  • Contato
  • Parceria
  • Midia Kit
  • Vídeos
  • 28 dezembro 2010

    Tipos de corpo para cada tipo de biquini

    Biquínis para pessoas q têm pneuzinhos e barriguinha:
    Aposte em:
    - Calcinhas de laterais mais largas, que não marcam a parte do corpo que você quer justamente disfarçar!
    - Partes de baixo mais altas, que fiquem um pouco abaixo do umbigo. Ter o cós em faixa ou dobrado também ajuda a disfarçar!
    - Cores escuras, listras verticais e estampas miúdas.
    Evite:
    - Peças de número menor que o seu. Se não for do seu tamanho, o biquíni vai te apertar e pode criar volume até onde não existe! Fuja também de tirinhas muito finas, que apertam demais o corpo.
    Seios pequenos:
    Para realçar os seios, a dica é investir em peças com detalhes na parte de cima. "Plissados, brilhos, bordados e brocados dão a impressão de seios maiores", ensina a consultora de moda e imagem Andrea Furco. Outro recurso muito eficiente para dar volume é usar os sutiãs com bojo - que levantam e dão forma ao busto.
    Seios grandes:
    Quem tem os seios grandes deve ter como primeira preocupação o conforto. Para dar sustentação, é preciso investir em alças largas. A melhor opção, segundo Andrea, é a modelagem frente única. Já Milla acrescenta à lista o meia-taça sem bojo e o formato triangular - mas não o cortininha, esse deve ser maior e cobrir todo o seio.
    Quadril estreito:
    A sofisticação chegou à praia e não dá sinais de que irá embora. E, para você que tem o quadril estreito, o luxo está liberado. Segundo Andrea Furco, as calcinhas com detalhes na lateral, como pedras, aplicações, laços, bordados e brocados, chamam a atenção e "ampliam" o volume da região. Portanto, para quem se encaixa no oposto (quadril largo), melhor evitar biquínis com amarrações.
    Quadril largo:
    A dica principal é não usar biquínis muito apertados, que deixam, segundo Milla Mathias, o "bumbum saltando para fora da peça". Nesse caso, vale o meio termo: "Nada de calcinhas muito grandes, pois chamam a atenção, nem tanguinhas", explica. Os modelos mais indicados são aqueles com a faixa lateral mais larga - corte, aliás, que está em alta e é muito confortável.
    Cintura "reta":
    Quem não teve a sorte de nascer com uma "cinturinha de pilão" pode disfarçar o corpo retilíneo com os maiôs engana-mamãe (aquele em que a calcinha e o sutiã são unidos apenas por uma faixa frontal).
    Barriga ou estômago saliente:
    Se as gordurinhas insistem em ficar no abdome, será preciso escondê-las durante o verão. O melhor modelo é o sunquíni - que possui calcinhas largas e cós alto. Já quem tem estômago alto, sem barriga notável, na opinião de Andrea Furco, deve evitar o sunquíni, pois "esse modelo vai cobrir a barriga magra e ressaltar o estômago saliente". Nesse caso, o melhor é escolher outro tipo de biquíni que combine com o restante de suas características. Agora, se tanto o estômago quanto a barriga fugirem dos "padrões", a consultora indica um belo e comportado maiô.
    Costas largas:
    Se esse for o seu caso, risque de uma vez por todas do seu guarda-roupa as peças com amarrações no pescoço. Prefira os sutiãs com alças retas, que criam duas linhas verticais nas costas. Elas ajudam a diminuir a amplitude dessa parte do corpo
    Gordinhas:
    O bom senso tem que ser o princípio básico para nortear a escolha de quem está acima do peso. "Maiôs com decote frontal em "v" costumam ser uma boa opção, além dos sunquínis", afirma a consultora Milla Mathias. E muito cuidado com grandes decotes nas costas: eles podem realçar aquelas famosas "dobrinhas".
    Quanto às estampas, o mais aconselhável é evitar desenhos circulares. Prefira as cores escuras e as imagens simétricas.

    Magrinhas:
    Essas podem, e devem, segundo Milla, investir nas formas arredondadas. Com relação à modelagem, a única restrição é o sunquíni. "Ele cobre muito o corpo, o que provoca a impressão de que a mulher é ainda mais magra", alerta.
    Maiôs:
    Apesar do maiô cobrir boa parte do corpo e não favorecer muito o bronzeado, promovendo "marcões" no lugar das sensuais marquinhas, a peça está caindo no gosto das brasileiras. Isso se deve, principalmente, à tendência seguida pela maioria das grifes de beachwear. Sendo sofisticado por natureza, o maiô se encaixa em situações em que você não ficará tão exposta ao sol, como uma festa à beira-mar.
    Até para usar o maiô, porém, é necessário seguir algumas regrinhas. Veja as sugestões de Milla Mathias: o tomara-que-caia é para mulheres altas ou para quem possui o tronco mais longo que as pernas; quem estiver brigando com a balança deve optar por modelos mais "fechados"; já as peças cheias de recortes ficam boas apenas em quem está em boa forma.
    Beijinhos,
    @_claraponet

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Obrigada por comentar!
    Irei ler o seu comentário com todo amor!